sábado, julho 2

Por Que a Paixão Vicia???

Nada de amores "água com açúcar" , o que a gente quer mesmo é o fogo da paixão.

Basta ver que é só a relação começar a esfriar, que a gente sente que está na hora de novos desafios. Sim, porque paixão boa é aquela cheia de perigos, que basta um deslize para se queimar. A gente sempre se apaixona por aquele cara com a maior fama de galinha do pedaço, pode se dizer que é a pior escolha que uma mulher faria, mas nenhum outro teria as mesmas "qualidades" e os mesmos desafios.

E vamos combinar que: só o cheiro do corpo dele já nos deixa pela hora morte, não é mesmo???
Sujo, malvado, infiel por natureza e divinamente sacana...uma combinação perfeita para o sexo.

Existem mulheres que sonham com o príncipe encantado chegando em seu cavalo branco; outras sonham com "Ivan o terrível", vindo salva-las do tédio de viver um sonho de fadas ao lado do "homem perfeito".

Sim, porque por mais que a vida possa ser um mar de rosas, essas mulheres não nasceram para romances.

Não, elas precisam de emoção, da adrenalina de um sexo no elevador, mas o príncipe só quer saber de lençóis de seda! Aliás, muitas mulheres que não deveriam reclamar de nada, porque têm um homem perfeito, uma família perfeita, se sentem sujas até os ossos, porque trocariam tudo isso por um, digamos, "amor pecaminoso"!

Oras, mas pra quê se sentirem sujas??? Isso é comum, cacete!! Faz parte da nossa natureza desejar sempre algo novo, porque, acredite, por mais segurança que possamos ter, a monotonia é como a ferrugem que silenciosamente vai corroendo tudo.
Olha, posso até estar errada, mas desejar uma paixão pode ser a única coisa que nos mantém lúcidas.

Porque quando está sozinha em casa, trancada no banheiro, não é com o maridão que você fantasia, enquanto se ensaboa. Claro, porque é preciso descarregar as tensões, gozar imaginando que o mecânico do lado está te pegando de jeito, jogando contra a parede, rasgando suas roupas e te chamando de cachorra! Ops! Viajou imaginando a cena, não foi???

Agora, tente imaginar o inferno que esse tipo de vida deve ser para uma mulher que é viciada em paixões...
Sim, porque a paixão vicia!

E o que alimenta esse vício são as inconstâncias, aquela coisa de tê-lo ao seu lado, e mesmo assim não saber se ele voltará no dia seguinte. Por isso que vive intensamente essa paixão, porque para você não importa o amanhã, mas o hoje. Então, que cada encontro seja inesquecível, que cada beijo seja o último, porque ontem pode ter sido a última noite.

Desejo, adrenalina, medo e abandono... Quem pode dizer que sua vida é monótona???
Mulheres viciadas em paixões jamais se satisfazem, porque estão sempre em busca de novas emoções. Oras, se ele resolvesse te amar não seria mais a mesma coisa. Porque a paixão vai perder todo seu encanto se virar amor!!!

Quem disse que você quer promessas cumpridas, juras verdadeiras de amor??? Não!!! Nada de certezas, o que você precisa é viver como se tivesse acabado de tomar sua dose de LSD, com risos e lágrimas, flashes coloridos, som distorcido, sentindo o mundo girando, numa total perda da noção da realidade.

Êxtase, é disso que você sente falta! Amor é um passeio de bicicleta em um campo florido; paixão é andar de "montanha russa" com os olhos vendados. Amor é apostar no favorito; paixão é apostar tudo no "azarão" e ganhar a bolada sozinha!

Quem sabe agora possa ver que não foi o seu amor que morreu quando ele disse que queria viver para sempre ao seu lado, porque você jamais o amou.

Mas, que papo é esse de deixar "tudo nos conformes", regularizar a situação do casal??? Pombas, se fosse para viver assim, você não teria escolhido o "pior partido" do pedaço. Sim, porque foi exatamente a "péssima fama" dele com as mulheres que te deixou maluca de desejos.

E que tesão danado foi aquela primeira vez em que se beijaram, lembra???  Você beijava o "perigo", o tipo de homem que sua mãe sempre fez questão de lhe ensinar que deveria manter distância.
Ah, mas como foi bom...
Hoje os antigos "caras maus" parecem tão inofensivos, que você chega a rir ao se lembrar de como se sentia frágil diante de seus olhares.

E olha você lá, em busca de novos desafios...

Claro, você até tentou se controlar, mas a abstinência muitas vezes não passa de uma mera pausa. Por exemplo, faz um ano que não se apaixona por ninguém. E olha que não foi fácil, porque não faltaram tentações. Só que não adianta tentar dar um pouco de sossego para o coração, porque o chamado é mais forte: Eu preciso me apaixonar de novo.

Cura??? Mas quem quer cura??? Tá tão bom assim...

"Vou viver apaixonada até meus últimos dias.
E quando não tiver mais a paixão para me mover, estarei triste como um passarinho que perdeu suas asas".

Fonte de pesquisa; Revista Andros e Lulucha



..........................................................................................................

Nenhum comentário: