quarta-feira, setembro 23

Ausência

  • Sou excessivamente individual...
  • Para atingir o curso...
  • De uma tão grande ausência...
  • Pensar ou não pensar?
  • Sentir ou não sentir?
  • Não sou mais o que era...
  • Sou apenas o que sinto...
  • Apenas um ser vivo...

  • Hoje, o que sei de mim é nada...
  • Não será esta a estrada que liberta?
  • Uma fuga não fuga...
  • Quase a paz...
  • Quase um sonho...
  • Por excesso de abandono...
  • Apenas corpo e mente...
  • Coração? Ausente...
  • Sou ausente...
  • Quando tu também estás...

  • Tu me fizestes cativa de mim mesma...
  • Provando-me...
  • A queda sou eu mesma devolvida...
  • A mim que sou cruel...
  • Ardente...Irreverente...
  • Por não ser livre...
  • E não aspiro nada senão o amor...

  • Não. Não queria envolver-me...
  • Nosso envolvimemto...
  • Era um só momento...
  • E fizemos desse momento....
  • Um momento único...
  • Sei o quanto te amei...
  • O quanto te desejei...
  • Mas...Acabou...

  • Cansei de te dar o melhor...
  • De mim...
  • E mesmo assim...
  • Em vão...
  • Cansei de me humilhar...
  • De te chamar...
  • De implorar...
  • O seu olhar.

  • Te dei o meu bem mais precioso...
  • A minha vida...
  • Te dei tudo enfim...
  • Hoje, não tenho nem a mim...
  • Não vivo... Sou vivida...

  • O melhor momento da vida...
  • É aquele que se está vivendo agora...
  • Por mais que deseje...
  • Não te sinto mais...
  • Sinto apenas a tua ausência...

Lulucha

Um comentário:

amigodcristo disse...

Lindo poema Lu... as vezes construimos grandes sonhos, em pessoas pequenas demais para torna-los reais...!!!!
e antes que ele termine... é melhor acordar .... tentar na proxima noite... quem sabe a realidade não se torna em um grande sonhos ... show amiga ... paz !!!!!