segunda-feira, agosto 23

Elas Estão Desconfiadas...

Muitas mulheres estão tendo dificuldades para encontrar alguém para um relacionamento sério. As queixas variam. Por exemplo: dizem que os homens simplesmente desaparecem após um ou mais encontros, quando tudo parecia ir bem. Outras se decepcionam com os que dizem querer namorar, mas, na verdade, estão apenas em busca de sexo. Falam ainda sobre homens que se declaram solteiros, mas na verdade são casados ou ainda estão “enrolados” com alguma ex. Todas essas coisas fazem parecer que a tarefa de encontrar alguém para uma relação séria parecer impossível.

Mas será que é assim mesmo? E o “o outro lado da moeda”??? Como é que fica??? Há muitos homens que também tem dificuldade em encontrar uma mulher para um namoro. Alguns falam que elas declaram ter a intenção de ter uma relação séria, mas na prática não é isso o que querem. Outros se queixam de que as mulheres estão muito “defendidas”, como se as frustrações com relações anteriores as tivessem deixado dessa maneira. Tenho a impressão de que homens e mulheres não estão conseguindo encontrar um ao outro!!!

Muitas mulheres mostram-se bastante desconfiadas em relação aos homens. Em geral falam de homens com quem começaram a se relacionar há pouco tempo. Ou conversam apenas pela Internet, ou tiveram poucos encontros. Mesmo estando a relação bem no início, os homens mostram-se “encantados” com elas. Falam em amor, fazem planos, dizem que elas são tudo o que eles sempre sonharam, dizem querê-las a seus lados sempre. Toda essa demonstração de afeto parece encaixar exatamente com o que elas desejam, mas... Elas desconfiam!!! E se perguntam: será que eles podem estar mentindo??? Será que estão indo rápido demais??? Mostram-se assustadas com todo o envolvimento deles.

Diante de todas essas desconfianças, cabe uma pergunta: será que o insucesso para se iniciar um namoro é sempre causado por eles??? A maioria das mulheres acham que a “culpa” é sempre dos homens. São eles que não querem nada sério, são eles que desaparecem... Mas quando aparece alguém que parece se encaixar no que elas consideram ser o “namorado ideal”, elas desconfiam. Nesses casos, será que não são elas, com toda a desconfiança, que os afastam???

Quero ressaltar que não se trata aqui de culpar homens ou mulheres. O importante é que cada um possa olhar para si mesmo e ver como pode estar colaborando para manter uma situação. As mulheres deveriam  refletir um pouco sobre o que podem estar fazendo que esteja as impedindo de ter o relacionamento que tanto sonham.

Se eles somem ou querem apenas sexo, são taxados de “canalhas”. Se fazem declarações de amor, são olhados com desconfiança. Qual poderá ser a origem dessa atitude tão defensiva das mulheres??? Em primeiro lugar, parece estar relacionada a um sentimento de menos-valia em relação a elas mesmas. É como se dissessem “eu não sou isso tudo o que ele está vendo, então ele deve estar mentindo”. Essas mulheres não parecem se sentir tão importantes a ponto de serem tratadas tão bem e receberem tantos elogios. É como se não merecessem tanto. A desconfiança, portanto, não é relativa ao que eles dizem, mas a como elas se sentem. Por não se sentirem “isso tudo”, acabam desperdiçando relações por não acreditarem no que muitos homens dizem.

Outra fonte de desconfiança parece estar na frustração com os relacionamentos anteriores. Muitas já foram traídas, maltratadas, ou sofreram muito com separações indesejadas. Pelas decepções vividas, passam a pensar que todos os relacionamentos terão o mesmo fim. Por isso, quando um homem se mostra carinhoso ou atencioso demais, desconfiam e chegam a ter quase a certeza de que serão enganadas ou maltratadas. Novamente acabam os afastando e desperdiçando relações. É comum também fazerem muitas cobranças ao parceiro, por já terem se decepcionado bastante no passado. É claro que nem todos suportam ser tão cobrados no início de uma relação, e isso também acaba os afastando.

Mas o que fazer para mudar isso?

Em primeiro lugar, é preciso perceber as próprias atitudes que podem estar colaborando para o afastamento deles. É importante poder olhar para si, perceber o que dizem, como agem... Em vez de taxá-los de “canalhas” e dizerem que não querem nada, é preciso ter abertura para olhar para si própria e pensar como podem estar colaborando para que o namoro não aconteça.

Podendo fazer isso, é importante pensar na auto-estima. Por que será que é tão difícil acreditar nos elogios e em tudo o que eles dizem que estão sentindo??? Por que não se sentir merecedora de tudo isso??? É preciso acreditar em si própria, confiar no seu taco, se sentir bonita, interessante, atraente, capaz de conquistar o homem que desejar. Quando eles fizerem juras de amor, acredite que é isso o que eles estão sentindo!!! Mesmo que esteja cedo demais, e que vocês ainda estejam se conhecendo, não classifique o que eles dizem como uma mentira. Pode ser que estejam empolgados e encantados com você, e por isso estão se declarando dessa maneira. Pode ser que estejam sentindo paixão e a confundam com o amor. Qualquer início de relacionamento envolve a idealização do outro. Estar apaixonado é pensar que a outra pessoa é perfeita, é “a outra metade”. Por que cortar esse sentimento tão precocemente??? Quem sabe ele não poderia amadurecer e se tornar um grande amor???

Podendo olhar para si mesma e se sentindo importante, valorizada, é preciso pensar nas frustrações do passado. É claro que todas as decepções que tivemos são inesquecíveis, especialmente aquelas que nos causaram mais sofrimento. É evidente que elas passam a fazer parte de nós, e é natural que deixemos de ser ingênuas e nos tornemos mais “precavidas” nos relacionamentos. Mas é preciso diferenciar o que é precaução do que é desconfiança em excesso. Se nos últimos dois relacionamentos houve traição, por que no próximo terá de haver também??? Se os últimos namorados não a trataram bem, por que o próximo não poderá tratá-la??? As decepções que você viveu não são culpa dele. Os erros dos outros não podem ser consertados por ele. Lembre-se de que cada relação é diferente da outra. Quando começar um namoro, lembre-se de que é um relacionamento que você nunca teve antes, com alguém que você ainda não conhece. Por isso, ele não precisará terminar como os anteriores.

Ter um relacionamento não é algo simples, mas está longe de ser impossível. Poder olhar para si, refletir sobre os próprios pensamentos e atitudes e perceber o quanto acabamos, sem querer, colaborando para nosso próprio insucesso é um bom começo!!! Por isso, perceber as próprias inseguranças e ter a coragem de arriscar são essenciais para que um relacionamento dê certo. Boa sorte!!!

Fonte de pesquisa: Bolsa de Mulher e Lulucha

2 comentários:

Tiago disse...

Belo texto...

Jackie Freitas disse...

Pat, querida!
Pois essa é uma discussão eterna...rsrsrs...na verdade ninguém quer admitir ou assumir culpas. Pensando bem, não há culpados. Hoje em dia encontramos guerra de egos, disputas para provar força e auto-suficiência, quando na realidade estão todos carentes. Acho que as desconfianças surgem quando as relações não começam da maneira correta. Parece que sempre alguém quer atropelar o outro, enfim, minha querida, difícil mesmo é fazer com que as pessoas apenas sintam e deixem fluir...sem expectativas demasiadas!
Grande beijo,
Jackie