sábado, abril 11

Sapatos - Você Conseguiria Sobreviver Apenas Com Um Par?

  • Sapatos: você conseguiria sobreviver com um único par? Como não se render ao charme de uma linda sandália ou de um scarpin? Que atire a primeira pedra a mulher quem nunca comprou, apenas por achar uma gracinha! (Eu sou viciada em sapatos, e já comprei várias vezes só por achar lindo, como calço 36 e é um nº que sai muito, cansei de comprar os tais sapatos 37 ou até 34, resultado depois de um mês ocupando espaço na minha sapateira... dava para a minha empregada. Sabe? Nós mulheres além de complicadas, somos um pouco burrinhas em matéria de roupas e calçados, compramos o que não devíamos e depois ainda jogamos fora com etiqueta e tudo, é ou não é???) Os sapatos fazem parte da vida dos humanos desde o período pré-histórico. Contudo, sua existência só foi registrada há 15.000 a.C. em pinturas rupestres encontradas na Espanha e França, que o apontavam como um artefato de proteção. Sua fabricação foi aperfeiçoada no Egito, onde foram encontrados registros de confecção e tipos de materiais. Com a evolução do tempo, o sapato passou a ser visto como um complemento para a roupa, prova disso, é que na Grécia Antiga o sapato começou a ditar tendências de moda: eram criados em diferentes estilos e em diversas cores. Criar um sapato pode parecer algo simples, mas não é. Um dos grandes nomes da moda, Pierre Hardy (designer da Dior na época em que a maison era dirigida por Gianfranco Ferrè), tem formação em artes plásticas.

Seus sapatos são conhecidos pela perfeita harmonia entre formas e curvas e, como anunciado pelo estilista diversas vezes, é capaz de definir uma silhueta feminina, como uma pincelada final de um quadro. Preste atenção em quantos tipos diferentes de sapatos existem. São as características que os permitem traduzir a personalidade de uma pessoa, por exemplo. Mais do que isso, são acessórios capazes de incrementar e transformar um look básico em luxuoso ou despojado. E o salto? Você não acha que são escolhidos aleatoriamente, né?! O salto também é capaz de definir qual linha um sapato segue: o grosso está ligado à produções cotidianas, pois é mais confortável do que um salto agulha, direcionado à ocasiões que pedem um look melhor trabalhado.

Antes de comprar um, atente-se às tendências apresentadas nos desfiles. Observe quais as roupas que se encaixam com cada estilo e passe a variar sua própria maneira de se vestir.

Sapatos ousados, como coloridos ou com alguns detalhes, pedem peças mais básicas. Já os comportados imploram por cor, volume e estampas. Mas cuidado, concentre-se no seu tipo de corpo e opte por roupas que te deixam mais bonita.

Quer umas dicas para viver em paz com seus pés?

  • - Conserve-os sempre limpos. A higienização é o primeiro passo para mantê-los em dia com a saúde;
  • - Cuidado com as imperfeições genéticas! Muitas podem ser corrigidas sem nenhum problema;
  • - Se passou o dia todo com salto alto, ao chegar em casa, utilize uma pequena bola para massageá-los;
  • - Abuse de cremes hidratantes;
  • - Evite usar o mesmo sapato por muitos dias seguidos. Isso causa grande desconforto, já que os sapatos pegam a forma dos pés;
  • - Assim que possível, ande descalço;
  • - Aproveite de sapatos confortáveis. Se não pode trabalhar sem salto alto, lembre-se quais são as melhores opções.

Fonte de pesquisa: Uol.com / Lulucha

Nenhum comentário: