quarta-feira, março 11

Boneca Barbie Faz com que Meninas se Sintam Gordas

Pesquisadores da Universidade do Arizona estudaram como as garotas afro-americanas e brancas viam seus corpos. Pediram que as adolescentes descrevessem seus próprios corpos e como seria uma garota perfeita. Garotas afro-americanas não queriam atribuir traços físicos a uma garota ideal, mas as brancas deram mais ou menos a mesma descrição. Para elas, a garota tinha 1,80 m, pesava uns 45 kg e tinha cabelo longo. Pesquisadores chamaram esta descrição de "uma manifestação viva de uma boneca Barbie".

Alguns pesquisadores usaram isso como uma prova de que as bonecas Barbie encorajam as meninas a fazer de tudo para ter corpos inatingíveis. Alguns dizem que a Barbie é responsável pelos implantes mamários e distúrbios alimentares. No entanto, não houve um estudo em grande escala mostrando ligação direta entre a Barbie e a baixa auto-estima ou aumento de distúrbios alimentares. Também não houve estudos provando que as meninas querem se parecer com as bonecas Barbie.

Na verdade, um estudo britânico em 2005 revelou que as garotas normalmente desfiguram ou mutilam suas Barbies, enquanto deixam seus outros brinquedos intactos. Porém, um estudo sugeriu que brinquedos com proporções inatingíveis podem afetar a auto-imagem de uma pessoa. Mas o estudo não envolveu a Barbie, envolveu brinquedos de meninos e também bonecos do Ken e personagens de ação como o Hulk e G.I. Joe.

Os homens no estudo relataram uma auto-imagem mais negativa depois de brincar com personagens supermusculosos do que depois de brincar com o Ken.Se um brinquedo pode afetar os homens dessa forma, pode afetar as mulheres também. Médicos e cientistas ainda estão descobrindo outras semelhanças e diferenças entre homens e mulheres, e já fizeram algumas descobertas surpreendentes. Por exemplo, após a Segunda Guerra Mundial, empresas farmacêuticas temiam que testes com drogas pudessem prejudicar mulheres grávidas e que os hormônios femininos poderiam afetar os resultados dos testes. Portanto, testaram primeiro em homens.

Mas nos últimos anos, a comunidade médica descobriu que mulheres e homens normalmente apresentam diferentes respostas às drogas. Por esse motivo, testes em humanos de novas drogas incluem tanto homens quanto mulheres.

Fonte de Pesquisa: Itodas.com

Nenhum comentário: